12 de março de 2014

Lâmpadas LED têm luz quente igual às incandescentes

Tecnologia está em busca da familiaridade

Sinônimo de luz quente, as lâmpadas incandescentes estão prestes a sair das prateleiras. Em julho deste ano, mais uma fase da Portaria Interministerial nº 1.007 entra em vigor, banindo do comércio as incandescentes de potência entre 60W e 100W. Para quem está afeiçoado com sua luz quente, não raramente estranha o tom azulado e frio das lâmpadas fluorescentes compactas. Conversamos com o engenheiro de produto da Lâmpadas Golden, Fabio Oliveira, para entender essas diferenças.

A cor da luz emitida por uma fonte é tecnicamente conhecida como temperatura de cor, uma escala Kelvin (K) na qual as cores amarelas têm número mais baixo (2.700K) e as cores brancas e azuladas são representadas pelos números mais altos (6.500K).

escalatemperaturadecor

O que pouca gente sabe é que as lâmpadas fluorescentes compactas, conhecidas pela luz fria, também possuem opção de luz de tom amarelado (2.700K), produzido por meio de uma pintura interna no bulbo, que simula, mas não reproduz fielmente o tom de luz da lâmpada incandescente, apesar de ter um consumo de energia muito menor e durabilidade maior. Este desconhecimento talvez explique porque a lâmpada de 6500K venda mais, apesar do estranhamento do consumidor quanto a sua frieza na reprodução do tom frente ao amarelado da incandescente.

Neste aspecto, a tecnologia LED com sua alta qualidade e versatilidade de luz vem caindo no gosto popular devido à luz mais quente e que passa aquela sensação de conforto a que estamos acostumados.

A preferência dos consumidores pela luz quente, principalmente em espaços como sala e quarto, é explicada em como o olho humano percebe as cores. Os tons quentes, como o marrom, laranja e amarelo, são percebidos pela ótica humana como mais aconchegantes e relaxantes. Quando é preciso uma boa luz clara, as cores de luz imediatas são o branco e azul, porque o olho reconhece muito melhor os comprimentos de onda azul, mesmo quando o ambiente tem menor quantidade de luz.

Há opções para quem quer mudar para o LED. A linha Ultra LED da Lâmpadas Golden, como por exemplo a A60, está mais acessível no preço e possui formatos de bulbo que lembram as velhas incandescentes.

Compartilhe →

4 comentários

  1. rodrigo disse:

    Já conheço compactas de 2700k há anos, e nunca entendi a popularidade dessas malditas luzes de hospital (6400k).
    Mesmo em reportagem sobre lâmpadas, só ouço falar em lâmpadas “brancas”. Parece-me evidente que querem nos forçam a comprar as de 6400k…

    https://tecnologia.terra.com.br/saiba-porque-a-lampada-fria-economiza-75-em-relacao-a-quente,7e18c172342ea310VgnCLD200000bbcceb0aRCRD.html

  2. Blog da Lâmpadas Golden disse:

    Francisco, desculpe pela demora.

    Podemos conversar, sim. Por favor, entre em contato com (11) 2122-6666 e vendas@lampadasgolden.com.br. Muito obrigado!

  3. RICARDO CATTENA disse:

    Gostaria de receber mais informações sobre tudo que se refere a lampadas led

Deixar um comentário

Tags html permitidas: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

(obrigatório)