15 de fevereiro de 2011

Os LEDs vieram para ficar – Conheça melhor a tecnologia

Um diodo emissor de luz (LED – Light Emitting Diode) é um dispositivo semicondutor que converte a energia elétrica em luz. O LED, da forma como o conhecemos, existe desde os anos 60, entretanto era usado apenas como luz de referência em painéis de aparelhos eletrônicos. Só nos últimos tempos tem sido incorporado no mercado de iluminação residencial.

A eficiência de uma aplicação LED residencial típica é de cerca de 20 lúmens por watt (LPW), embora a eficiência de até 100 LPW tenham sido observadas em laboratório. Lâmpadas incandescentes têm uma eficiência de cerca de 15 LPW e nas lâmpadas fluorescentes compactas, a eficiência é de aproximadamente 60 LPW, dependendo do tipo e da potência da lâmpada.

ledComponentes comuns de LEDs incluem, além de conectores e plugues, uma lente para iluminar a luz criada para distâncias e um invólucro plástico de alto impacto para proteger os LEDs. Existem LEDs de cores variadas. Algumas das cores mais populares são vermelho, amarelo e verde e uma das cores mais difíceis para criar é a branca. Na verdade, até hoje não foi desenvolvida a luz de LED totalmente branca para produção em massa. A maioria dos LEDs brancos de hoje, sejam de sinalização ou para iluminação, não são puramente brancos, mas uma mistura de branco com azul.

Vantagens – No que diz respeito a custos, com lâmpadas incandescentes, o real custo da lâmpada inclui os custos das substituições delas e o esforço, custo e tempo necessários para cada troca. Esses fatores são significantes, especialmente quando se trata de uma instalação com muitas lâmpadas. Para prédios comerciais e edifícios, o custo de manutenção gerado pela substituição de lâmpadas pode ser enorme. Tais problemas podem ser minimizados com a opção por LEDs.

A principal vantagem dos LEDs é a redução no consumo de energia. Quando projetado corretamente, um circuito LED apresenta 80% de eficiência, já que aproximadamente 80% da energia elétrica consumida por ele é convertida em luz. Os restantes 20% são perdidos na forma de calor. Já nas lâmpadas incandescentes, ocorre o inverso. Elas operam com aproximadamente 20% de eficiência (80% da energia elétrica é perdida na forma de calor). Em termos econômicos, se uma lâmpada incandescente de 100 Watts é usada por um ano, com custo de energia de 10 centavos/kilowatt hora, o custo da energia elétrica será de 88 reais. Deste valor, 70 reais terão sido gastos para liberar calor, ou seja, para aquecer o ambiente ao invés de iluminá-lo. Se um sistema com LEDs e eficiência de 80% fosse utilizado, a eletricidade custaria aproximadamente 23 reais por ano, o que representaria uma economia de 65 reais durante o ano.

Ou seja, a economia nos custos seria tão maior conforme o número de lâmpadas incandescentes que fosse necessário substituir no mesmo período, já que os LEDs podem ser facilmente usados por uma década sem que haja necessidade de troca.

lampadas

 

Compartilhe →

Deixar um comentário

Tags html permitidas: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

(obrigatório)