18 de julho de 2017

Proibida a venda de LED sem certificação

embalagemDesde 17 de julho o varejo não poderá mais vender LED sem certificação. Tal medida foi criada para reduzir os impactos no consumo de energia e aumentar a eficiência luminosa dos produtos de iluminação, retirando do mercado produtos de qualidade duvidosa.

Para saber o que está comprando, o consumidor precisa identificar na embalagem os dados que passam a ser obrigatórios com a certificação. Eles garantem ao consumidor LED de qualidade e confiabilidade.

Todos os produtos certificados devem trazer nas embalagens o selo de identificação do Inmetro com o número de registro.

O fabricante ou importador é obrigado também a informar a potência (W), a eficiência luminosa (lm) temperatura de cor (K) e eficiência luminosa (lm/W).

Outra informação exigida pela certificação é a demonstração do comparativo de equivalência da potência do LED em relação à incandescente e à fluorescente. A embalagem deve trazer ainda a identificação do fabricante ou importador e o número do registro, dados estes que podem ser consultados no site do Inmetro. Com isto, as marcas que não trazem estas informações nem serviço de atendimento ao cliente estão com a credibilidade posta em cheque.

O comerciante que não atender a legislação estará sujeito ao pagamento de multa.

Compartilhe →

Deixar um comentário

Tags html permitidas: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

(obrigatório)