21 de maio de 2013

A saúde vista com outros olhos

Quando falamos de saúde não se pode brincar, não é mesmo? E justamente por isso, o hospital não deve fazer mal ao paciente. Assim como o atendimento de enfermeiros, médicos e demais assistentes, a iluminação também tem que ser humana.

Mas como nem pra culinária há uma receita certinha a seguir, na iluminação temos muita flexibilidade para escolhas de soluções em ambientes relacionados à saúde, desde que, claro, a  a norma NBR 5413 para interiores de ambientes seja respeitada, já que a mesma contempla todos os ambientes ligados à área de saúde, que define o quanto de iluminância é aceitável em um espaço.  Mas em hospitais, clínicas, laboratórios, consultórios e até spas, o bem estar é o principal para clientes ou pacientes e funcionários.

Ambiente planejado do Hospital Contemporâneo, na Feira Hospitalar 2012

Ambiente planejado do Hospital Contemporâneo, na Feira Hospitalar 2012

O projeto luminotécnico deve considerar especialmente as atividades desenvolvidas em cada ambiente, muitas vezes aliando a função assistencial do profissional com o conforto visual do paciente. Em conforto, a luz pode ser de grande ajuda, já que pode oferecer estímulos acolhedores. A distribuição dos pontos de luz para que não gerem desconforto térmico e ofuscamento nas pessoas é um dos pontos importantes de todo projeto, além da escolha da fonte de luz e luminárias adequadas (fechadas, que evitam a contaminação e não deixam a lâmpada exposta).

Cada ambiente deve proporcionar a iluminação necessária para a função exercida nela. Na sala de cirurgia, a visibilidade dos médicos é concentrada no local que está passando pelo procedimento, ao mesmo tempo os assistentes devem ter clareza nas ferramentas que indicarão aos cirurgiões. Na recepção, pode-se indicar iluminação indireta e amarela para dar conforto às pessoas que ficam na sala de espera, mas ao mesmo tempo deixar a iluminação branca predominar nos balcões de trabalho, para não prejudicar o uso do computador e o estímulo ao trabalho pelas atendentes.

Foto: SXC

Foto: SXC

Nos corredores, é indicado balizar os caminhos para que o chão seja bem visualizado. Não precisa colocar pontos de luz no teto, pois eles podem prejudicar os pacientes que trafegam em macas. Mas arandelas nas laterais e balizadores embutidos mais próximos a altura do chão são boas opções. Nas alas infantis, existe mais liberdade para trabalhar com cores e com iluminação indireta. Nesse ambiente, o cuidado necessário é para não pecar pelo exagero.

Consultórios

Se você tem um consultório, primeiro é preciso observar a especialidade dele. Um consultório dentário é bem diferente de um consultório de psicanálise, cada um tem suas particularidades, como no primeiro é necessário colocar uma luz acima do rosto do paciente para garantir a visibilidade dentro da boca, no segundo é preciso deixar o paciente relaxado e suscetível a se expressar, mas não a ponto de fazê-lo dormir. Embora sejam completamente diferentes, ambos também devem lidar com um problema em comum: a fobia de certos pacientes. Deve ter uma iluminação que ajude a acalmar os ânimos, principalmente na espera quase inevitável na sala de espera, com iluminação indireta e acolhedora.

ORIENTAÇÕES PARA UM PROJETO DE ILUMINAÇÃO HOSPITALAR

- a visão que um paciente tem em um leito é do teto, por isso, a iluminação indireta pode ser uma alternativa;

- cada paciente associa sua patologia às cores, portanto, dependendo da patologia, escolhe-se a cor mais adequada para o relaxamento do paciente;

- durante uma cirurgia, o campo visual cirúrgico é vermelho e geralmente se encontra sob altíssima luminância e iluminância que varia entre 10 e 20 mil lux. Por isso, o piso do local tende a ser verde, garantindo descanso visual, e ambientes no entorno da sala de cirurgia devem ter 50% da luminância do campo cirúrgico e redução gradativa, para adaptação do olho de quem ali trabalha;

- baixa iluminância, próximo ao nível do piso, é ideal para deslocamentos dos pacientes pelos ambientes hospitalares;

- luminárias nas cabeceiras dos leitos, que permitam diferentes iluminâncias, auxiliam o paciente e o trabalho da enfermagem;

- o IRC indicado para ambientes hospitalares é de 80 até 90, para não interferir no exame clínico;

- a temperatura de cor mais usada em hospitais está entre 4000K e 4500K. Por volta de 5000K pode trazer desconforto. Aproximadamente 3000K pode trazer a sensação de calor;

- o uso de fluorescentes tubulares com pó trifósforo (16/18W e 32/36W) e compactas (26W) é ideal para iluminação geral;

- o uso da luz natural reduz o tempo de internação do paciente, pois auxilia a noção de temporalidade do paciente, ajudando na sua recuperação;

- a Iluminação artificial é indicada para áreas com grande profundidade;

- a variação de luz anima os usuários de ambientes hospitalares. Exemplos disso é a produção de algumas áreas mais claras que outras, e iluminação de destaque para alguns objetos.

Fonte: Artigo assinado pela arquiteta e autora do livro “A influência da luz e da cor em corredores e salas de espera hospitalares” Marilice Costi, publicado na edição nº 08 da Revista Lume Arquitetura.

Compartilhe →

2 comentários

  1. luciano costalonga disse:

    Boa noite.Estou descepicionado com este produto que é lampâdas economicas da golden.Nesta sexta feira fui ao hiper mercado extra em praia grande fazer compras e deparei com uma lampâda economica de 36 w com preço de 39,90 . chegando em minha casa coloquei na minha sacada ficou lindo a luminosidade , que decepção 5 minutos e ela apagou fui indagado pela minha espsa oque aconteceu la fui eu resolver o problema constatei que a lampada havia queimado, agora tenho que sair e ir até o mercado para ver se consigo efetuar a troca.Fiquei muito chateado.
    desde já agradeço rezem por mim tenho que trocar sera que consigo

    • Nina Lofrese | Blog da Lâmpadas Golden disse:

      Prezado Cliente Luciano,

      Agradecemos o contato e as informações.

      Desculpe pelo transtorno, estaremos utilizando suas informações para melhorar a qualidade de nossos produtos.

      Caso o senhor tenha alguma problema na troca do produto com o estabelecimento, favor entrar em contato diretamente com o SAC Golden através do telefone 0800 602 2383 ou pelo e-mail sac@lampadasgolden.com.br.

      Qualquer dúvida estamos a disposição.

      SAC Golden

Deixar um comentário

Tags html permitidas: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

(obrigatório)